Superior Tribunal de Justiça sofre ataque hacker e suspende atividades por uma semana

Ataque será investigado pela Polícia Federal; processos suspensos estão previstos para voltar após 09 de novembro

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) comunicou nesta quarta-feira (04) que sua rede de tecnologia da informação sofreu um ataque hacker durante a tarde da última terça (03). A ameaça está sendo investigada pela Polícia Federal, mas resultou em uma suspensão de prazos processuais até a próxima semana.

De acordo com a publicação do tribunal, as demandas urgentes (como liminares em habeas corpus) serão centralizadas na Presidência do STJ até a próxima segunda-feira (09), data prevista para a normalização das atividades. Nesse caso, as petições devem ser encaminhadas ao e-mail protocolo.emergencial@stj.jus.br, e serão decididas pelo Presidente do Tribunal.

Vale lembrar que, por conta da pandemia da COVID-19, as sessões no STJ têm sido realizadas de forma virtual.

No momento de publicação desta matéria, o site https://www.stj.jus.br/ estava fora do ar – o comunicado do tribunal afirma que a recuperação dos sistemas oferecidos pela Corte está nas mãos da Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação (STI). No entanto, não há mais detalhes sobre possíveis dados comprometidos com a tentativa de invasão.

Audiências por videoconferência também estão suspensas

Até a próxima semana, todas as sessões de julgamento e audiências online estão suspensas ou canceladas, de acordo com a resolução publicada nesta quarta e assinada pelo presidente do STJ, Ministro Humberto Martins.

A medida visa aguardar até o total restabelecimento da segurança do tráfego de dados nos sistemas do tribunal.

Ministros, servidores, estagiários e terceirizados que utilizam os sistemas da Corte também receberam recomendação para não utilizar computadores, ainda que pessoais, conectados à rede do STJ.

A resolução pode ser vista na íntegra por meio deste link.

Fonte: CNJ